out 19

Mais vida H 30 ml

Melhora a qualidade de vida de cães e gatos idosos.

Tire suas dúvidas

Quando usar

Produto homeopático para estimular o anabolismo e o sistema cardiorenal, melhorando a qualidade de vida dos animais idosos.

Modo de usar e doses

POSOLOGIA E MODO DE USAR:

O produto pode ser administrado diretamente na mucosa oral, água de bebida ou no alimento do animal.

Na mucosa oral: expor a parte interna da bochecha (mucosa bucal) e dirigir as borrifadas sobre ela, facilitando o contato direto do medicamento.

Na água de bebida: colocar as doses total do dia indicadas de acordo com o porte do animal na água de bebida.

No alimento: sobre os alimentos (rações, leite, etc), borrifando o produto imediatamente antes de oferecer o alimento ao animal.

DOSES PADRÃO:

Cães de pequeno porte: 01 borrifada, 03 vezes ao dia.
Cães de médio porte; 02 borrifadas, 03 vezes ao dia.
Cães de grande porte: 03 borrifadas, 03 vezes ao dia.
Gatos: 01 borrifada, 03 vezes ao dia.

E chega a hora que seu animal de estimação fica idoso. Sim, eles também ficam idosos e de maneira semelhante a nós, humanos. A diferença mais gritante é a idade com que chegamos à velhice: em humanos, após os 60; nos cães e gatos, entre nove e 10 anos já começam a ficar velhinhos.

Depois de caudas muito abanadas, muitas ronronadas e carinho de sobra, chega a hora que ele, seu melhor amigo, vai precisar bastante de você. A idade começa a aparecer. Ele já não ouve como antigamente os ruídos da rua, já não corre para o portão para esperá-lo quando você ainda está com o carro na metade da quadra, sua visão fica mais turva e a mobilidade também diminui. Se seu cãozinho começar a ter pelos brancos, principalmente no rosto, pode ter certeza: seu amigo está idoso.

O QUE REALMENTE ACONTECE COM ELES

Fora o que já foi citado, com o avanço do envelhecimento, coração, fígado e rins podem perder sua eficiência e o sistema imunológico fica menos capaz de lutar contra os ataques de bactérias e vírus. O controle da bexiga pode ser afetado e os músculos diminuem de tamanho e função.

Presume-se que os fatores causais sejam os mesmos que agem sobre os seres humanos e não há dúvida de que muitos cães mais velhos dormem mais, preferem passeios mais curtos e são geralmente menos ativos.

É importante lembrar que cada caso varia de acordo com muitos fatores, principalmente raça e modo de vida.

COMO AJUDAR

Assim como os humanos, os cães e gatos idosos precisam de cuidados especiais como atenção especial, alimentação diferenciada, idas mais frequentes ao médico veterinário para exames de rotina e muita compreensão, pois ele dormirá mais e não será mais tão ativo quanto antes.

Existem rações específicas para os animais na melhor idade, bem como suplementos. A higiene deve existir sempre, porém, mais ainda na fase madura do animal. Seus dentes devem ser limpos por profissionais, caso contrário, cairão.

Há uma linha tênue entre facilitar a transição do seu animal de estimação até a velhice e conduzi-lo para a vida de um inválido. O cão e gato devem ter a oportunidade de desfrutar de seus anos de envelhecimento. Se ele ainda é agitado, independente aos oito ou 10 anos, não tente força-lo a parar. O ideal é deixá-lo definir seus próprios. Ele provavelmente vai fazer um trabalho melhor do que você.